A história de uma Consagrada - Tudo é possível por amor a Deus

Artigo Vocacional  001

No Primeiro Artigo Vocacional teremos a oportunidade de conhecer a Irmã Angélica de Maria (Matilde) que hoje tem 86 anos de idade e 68 anos de Vida Religiosa.

Na sua infância, morou no sítio e nunca tinha visto uma religiosa, mas gostava de santos, gostava de nossa Senhora e gostava de rezar. Sua família mudou-se para um povoado; aí havia o Movimento da Cruzada Eucarística do qual fez parte e, dessa experiência, nasceu no seu coração um grande amor por Jesus Eucarístico; ajudava algumas crianças como catequista. Nesse tempo, manifesta ao seu pai o desejo de ser religiosa. 

Uma tia paterna residente em Santa Cruz do Rio Pardo - SP, ao visitar o seu pai, fica sabendo do seu desejo de ser religiosa, e se compromete em procurar uma Congregação para ela. Através dessa tia, ela conhece as Irmãs Dominicanas da Beata Imelda, e com apenas 15 anos de idade vem para o convento em Santa Cruz do Rio Pardo - SP. Onde permanece 6 meses como aspirante até completar 16 anos. Nesse tempo vai morar com uma mulher muito piedosa e trabalha com as crianças que as Irmãs atendem.  

Em 1950, inicia seu postulado; etapa que ela terminará na Itália, embarcando com uma das Irmãs que veio de lá trazendo as noviças que haviam concluído o ano canônico e vinham terminar seu segundo ano de noviciado no Brasil e fazer a profissão religiosa. Retornando para Itália, essa Irmã leva Matilde para continuar sua formação religiosa na Itália.

Na sua formação aquele amor a Jesus Eucarístico cresce ainda mais no seu coração, vendo o testemunho das irmãs em sua vivência de cada dia, vai se firmando cada vez mais na sua vocação; aprecia a vida de São Domingo de Gusmão e a do fundador da Congregação Padre Giocondo Lorgna. Depois de terminar seu postulado e ano canônico noviciado, retorna para o Brasil onde faz seu segundo ano de noviciado e emite os votos temporários.

Começa seu apostolado dando catequese para crianças e jovens. Lembra com entusiasmo o tempo em que ia às fazendas e periferias das paróquias para preparar os fiéis para o sacramento do Batismo, o qual chegou, algumas vezes a administrá-lo; preparava também os que iam a receber o sacramento do Matrimônio. 

Recorda com alegria a boa convivência em todos esses anos com as irmãs com as quais teve a oportunidade de morar nas várias comunidades das quais fez parte nesses anos todos. Lembra que tinham muita pobreza, mas eram muito felizes; felicidades que a tem acompanhado sempre.

Recorda o tempo da vida consagrada depois do Concilio Vaticano II como um tempo de muita graça para a vida religiosa a qual ela considerava fechada; diz ter sido uma alegria ver abertura que o Concílio trouxe não só para a vida religiosa, mas também para a Igreja toda. Fala com tristeza que muitas noviças, junioristas e Irmãs de votos perpétuos tenham deixado a vida religiosa nesse período. 

“Dos meus 68 anos de Vida Imeldina agradeço a Deus por todos esses anos e, se depois de morrer me pedissem para voltar, eu voltaria a escolher ser Irmã Dominicana da Beata Imelda. E posso dizer às jovens que têm a inquietude vocacional para a vida religiosa, procurem uma Congregação, não percam tempo! Vale a pena entregar-se e consagrar-se a Deus; é uma graça que precisa corresponder; tem renúncias e sacrifícios como em qualquer estado de vida e em tudo, mas tudo é possível por amor a Deus” 


Escrito pela noviça Estela Moreno Monsivais, Dominicanas de Beata Imelda. 

 
Indique a um amigo
 
 
Artigos Relacionadas

Notice: Undefined property: stdClass::$categoria in /home/crbprbr/public_html/pg/post2.php on line 167

Notice: Undefined property: stdClass::$id in /home/crbprbr/public_html/pg/post2.php on line 167