V Seminário de Religiosos Irmãos em Fortaleza.

17 a 20 de outubro de 2019 – Fortaleza/CE 

Tema: “Plenamente humano, simplesmente irmão!”. Lema: “Maria, peregrina na fé” (LG 58) 

Dos dias 17 a 20 de outubro de 2019, Religiosos Irmãos da Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB), convidados pela mesma, reuniram-se para celebrar o seu V Seminário Nacional, em Fortaleza – CE, nas dependências da Pousada Wirapu’ru. Nesta edição, contou-se com a participação de 108 Religiosos Irmãos, oriundos de diversos lugares do Brasil, representando 30 Congregações de Vida Religiosa Consagrada. 

Com a assessoria de Ir. Annette Havenne, ISM, refletiu-se o tema “Plenamente humano, simplesmente irmão”, com o lema “Maria, peregrina na fé”, com objetivo de “aprofundar a maturidade do Religioso Irmão, à luz do ser de Maria”. Na sua abertura, a presidente da CRB, Ir. Maria Inês Ribeiro, mad, representando toda a Diretoria Nacional, manifestou sua alegria pela organização, participação dos irmãos e realização do encontro. 

A temática foi aprofundada pela assessora em conferências provocadoras. Primeiramente, uma reflexão acerca do processo de maturação humana a partir da psicologia da Gestalt. Em seguida, um olhar reflexivo sobre a experiência de viver “marianamente” a travessia para a simplicidade, vislumbrando a figura de Maria como nossa irmã. 

Sobre o processo de amadurecimento, foram destacadas as dimensões da identidade humana (um ser de relações, situado no tempo e no espaço, evolutivo, criativo, complexo e destinado a morrer), bem como algumas pistas, em forma de perguntas, para um amadurecer de modo mais saudável, por exemplo: “Minhas trocas com o meio são saudáveis? Uso a criatividade para crescer, resolver meus problemas, amar os demais? Que significado eu dou ao que não entendo, mas posso abraçar, compreender? Sou criativo com o envelhecimento? Como leio o toque de Deus nesta minha caminhada? Como lido com a ansiedade da finitude?”. Dessa forma, é salutar que o Religioso Irmão tome posse desse processo e compreenda que o fundamento da sua vida é o humano, não deixando de recordar que Deus também se encarnou no barro da humanidade. 

Nesse sentido, fazendo a travessia da psicologia para a espiritualidade, o testemunho de Maria ensina-nos que a identidade do Irmão não é uma identidade para si mesmo. Ser “simplesmente Irmão” não é ser simplório, nem ingênuo. É, pois, viver uma liberdade interior sendo discípulo de Jesus, buscando percorrer uma caminhada em linha reta num horizonte de sentido. Em síntese, viver “marianamente” é ser um discípulo atento e eficaz. 

A fim de refletir e dialogar, também sobre outros assuntos importantes e desafiadores da vida dos Religiosos Irmãos, neste V Seminário foram ofertadas quatro oficinas aos participantes, a saber: Itinerário Formativo; Envelhecimento; Profissionalização e Fraternidade. 

Dentro da dinâmica do Seminário, por sugestão da Presidenta Nacional da CRB, criou-se um Grupo de Trabalho permanente, com um representante de cada região do país, para dar sustentação à reflexão e articulação dos religiosos irmãos. Irmã Maria Inês animou a criação de uma comunidade Intercongregacional de Religiosos Irmãos na região da Amazônia. E, durante uma das plenárias, em resposta à oficina sobre Envelhecimento da Vida Religiosa Consagrada, foi sugerido a criação de uma comunidade Intercongregacional para acolher os irmãos idosos das congregações que não tem possibilidade de manter uma casa por si mesmas. 

O V Seminário Nacional de Religiosos Irmãos foi ocasião singular para perceber, juntos, as forças, os obstáculos, as fragilidades e as oportunidades no percurso da caminhada como Religiosos Irmãos. Mas, sobretudo, rezar e celebrar a alegria e graça desta vocação específica. Acreditamos que os desafios da vocação do Irmão se tornam menores quando nos abrimos à ação profética do Espírito Santo em nossas vidas. 

Oxalá que, no chão concreto em que nossos pés pisem, nossos corações sentem e nossas cabeças pensam, a nossa ação seja sempre a de testemunhar de Jesus com as nossas vidas, fazendo crescer bons frutos na Igreja e no mundo, sendo, de fato, plenamente humano e simplesmente irmão. 

Fortaleza, 20 de outubro de 2019.

 
 
Indique a um amigo
 
 
Notícias relacionadas